domingo, 21 de fevereiro de 2010

As Sombras que Ameaçam Nosso Futuro


    O futuro nacional se vê sob risco premente quando avaliamos a falta de planejamento que se abate sobre nós. Hoje somos grandes exportadores, mas sim e essencialmente de matérias-primas e não de produtos industrializados. Exportamos açúcar, petróleo, minério, café e pouquíssimos produtos como automóveis, máquinas, computadores, tecnologia e por ai vai... . Ah, esqueci que somos talvez o maior exportador de jogador de futebol do mundo!

    Entretanto, o problema não se restringe somente à exportação, mas também no que diz respeito a uma melhor distribuição da renda, pois hoje se prioriza colocar indivíduos mal-formados nas universidades, como se isso fosse à forma de melhorar a qualidade de vida desses. O que é preciso é uma modificação radical na educação pública, com amplo acesso para todos e melhora do nível com investimento em professores, estrutura e material didático. Um aluno bem preparado não precisa de ajuda para ingressar na universidade. O aspecto educação é primordial na formação de um país saudável e com pungência para enfrentar o mundo.

    Hoje formamos bons profissionais – engenheiros, médicos, advogados e outros -, mas faltam opções para se aproveitar esses indivíduos bem preparados, que são lançados no mercado a partir de "ilhas" de excelência que ainda existem no sucateado parque educacional do país.

    O problema da terra e da chamada reforma agrária é algo ainda tratado de forma ideológica por muitos, com ideais retrógrados que remontam ao início do século passado. A estupidez ideológica aliada a prováveis benefícios do poder, além de financeiros impelem massas de ignorantes numa luta irresponsável por algo que nem imaginam ser. Estão, na verdade, lutando pelos ideais de outros. Isso coloca o país em risco por total falta de visão do "monstro" que está por nascer debaixo de determinados movimentos ditos sociais.

    Outro ponto que sombreia nosso futuro é a total falta de assistência social que desampara cidadãos que não têm a noção da responsabilidade do estado. Ficam a mendigar assistência, quando na verdade deveriam estar por exigir o que precisam. Os países europeus descobriram a necessidade de oferecer uma assistência plena a cidadãos carentes logo após a segunda guerra mundial. Naquele momento melhorar a qualidade de vida da população foi um passo importante no controle de um povo carente e revolto. Aqui, nós precisamos de projetos sérios, não eleitoreiros, que não só amparem a quem precisa, mas também lhes exija uma qualificação e melhora de nível, de modo que possam crescer e contribuir para o crescimento do país.

    Precisamos abrir espaços para que pessoas sérias e competentes possam chegar a cargos políticos, onde hoje só vemos incompetentes, exploradores e as notícias recentes nos dão conta de que corruptos estão mandando no país em todos os níveis – mensalões, dinheiro na cueca, na meia e etc.. Temos que modificar o paradigma que se infiltrou em todo e qualquer processo eleitoral que seja – vale mais a esperteza, o "toma lá dá cá" e qualquer outra forma de ser ou fazer, desde que se ganhe as eleições. Competência, seriedade, qualificação, ou qualquer outro pré-requisito verdadeiramente importante, não importa!

    Na verdade poderia enumerar uma série de coisas e fatos que ajudam a sombrear o nosso futuro, mas acho ter apontado os principais, pois sem Homens e Mulheres preparados não existe futuro; assim como também se estes não estiverem nos locais apropriados – como políticos, por exemplo -, de nada adianta. Controlar a assistência social é fundamental para se preparar a semente que poderá fazer soprar para longe as sombras que nos ameaçam. Chega de movimentos sociais com ideais políticos e revolucionários, como também chega de uma classe política despreparada e corrupta, que só pensa em se locupletar com o dinheiro de todos nós.

    Vamos clarear nosso futuro!

2 comentários:

Patricia Sanchez disse...

Oi Rubens,

Li este texto seu no dia em que vc postou aqui no blog, e adorei!
Tanto que me peguei por várias vezes pensando nele, nas coisas que você disse!
Achei ótimo e concordo com suas palavras e me preocupo com o rumo que as coisas estão tomando neste nosso país, e mais, a mentalidade das pessoas cada vez mais empobrecidas!!!

Um abç

Rubens A Cruz Filho disse...

Oi Patricia, que bom que você gostou. Infelizmente são verdades que acho temos que propagar para que alguma coisa seja feita.

Um grande abraço.

Livros Interessantes

  • 1808 - Laurentino Gomes
  • 1822 - Laurentino Gomes
  • 64 Contos de Rubem Fonseca
  • A Cabana - William P. Young
  • A Farsa - Christopher Reich
  • A Teoria da Relatividade Especial e Geral - Albert Einstein
  • Agosto - Rubem Fonseca
  • Cidade de Ladrões - David Benioff
  • Como Vejo o Mundo - Albert Einstein
  • Dom Casmurro - Machado de Assis
  • GOG - Giovanni Papini
  • Mandrake: A Blíblia e a Bengala - Rubem Fonseca
  • Memórias Póstumas de Bras Cubas - Machado de Assis
  • O Andar do Bêbado - Leonard Mlodinow
  • O Círculo dos Mentirosos - Jean-Claude Carriere
  • O Imperador (4 Volumes) - Conn Iggulden
  • O Livro dos Livros Perdidos - Stuart Kelly
  • O Mestre de Quéops - Albert Salvadó
  • Para Ler Como Um Escritor - Francine Prose
  • Pós-Guerra - Tony Judt
  • Quem Somos Nós? William Arntz, Betsy Chasse, Mark Vicente
  • Rio das Flores - Miguel Sousa Tavares
  • Ser Feliz - Will Fergunson
  • Simplesmente Einstein - Richard Wolfson
  • Solar - Ian MacEwan
  • The Einstein Theory of Relativity - H.A. Lorentz
  • Vastas Emoções e Pensamentos Imperfeitos - Rubem Fonseca